Warning: Declaration of Walker_Page::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/post-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Page::end_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/post-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Page::start_el(&$output, $page, $depth, $args, $current_page) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/post-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Page::end_el(&$output, $page, $depth) should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/post-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_PageDropdown::start_el(&$output, $page, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/post-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Category::start_lvl(&$output, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/category-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Category::end_lvl(&$output, $depth, $args) should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/category-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Category::start_el(&$output, $category, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/category-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Category::end_el(&$output, $page, $depth, $args) should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/category-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_CategoryDropdown::start_el(&$output, $category, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/category-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Comment::start_lvl(&$output, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/comment-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Comment::end_lvl(&$output, $depth, $args) should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/comment-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Comment::start_el(&$output, $comment, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/comment-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Comment::end_el(&$output, $comment, $depth, $args) should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/comment-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/nav-menu-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu::end_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/nav-menu-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/nav-menu-template.php on line 0

Warning: Declaration of Walker_Nav_Menu::end_el(&$output, $item, $depth) should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/blogpop/www/wp-includes/nav-menu-template.php on line 0

Warning: Creating default object from empty value in /home/blogpop/www/wp-content/plugins/smart-seo/smart_framework/functions/core.php on line 8

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/blogpop/www/wp-includes/nav-menu-template.php:0) in /home/blogpop/www/wp-content/plugins/wp-greet-box/includes/wp-greet-box.class.php on line 493
RIC, novo documento de identidade com nova tecnologia, tudo integrado em um chip | BlogPop, Feito por Anônimos

RIC, novo documento de identidade com nova tecnologia, tudo integrado em um chip

@BrunoSwell 02/07/2009 0

Siga o Rio de Janeiro no Instagram: :)

Se interessa por segurança da Informação? http://www.Seginfo.com.br

O Governo brasileiro divulgou recentemente (início deste ano) a nova Carteira de Identidade, chamada de RIC, Registro Único de Identidade Civil, tem o formato de um Cartão de Crédito. O RIC possui um chip com todos os dados do portador, como nº da Identidade, CPF, Título de Eleitor, além de infomações como altura e cor dos olhos. Além disso possui algumas características que permitem um aumento na segurança contra violação ou falsificação, como tintas e efeitos óticos especiais, dados criptografados, e a gravação a laser dos dados em camadas inferiores. A RIC também servirá, no futuro, como Certificação digital, assunto que será abordado aqui no final deste artigo.

ric2d RIC, novo documento de identidade com nova tecnologia, tudo integrado em um chip

O novo documento de Identidade brasileiro já é considerado um dos mais avançados do mundo, e brevemente se tornará obrigatório a todos os cidadãos brasileiros. Veja algumas características abaixo:

OBS: clique na imagem para ver em tamanho maior:
ricgrande RIC, novo documento de identidade com nova tecnologia, tudo integrado em um chip

Como diz o vídeo abaixo, parece que basta apenas um pouco de boa vontade do Governo Brasileiro para o que o Brasil seja pioneiro em relação a essa Tecnologia.

Criptografia Assimétrica e Certificação

Digital na sociedade contemporânea.

Lembra que lá no início falamos de Certificação digital,

pois é, você sabe o que é isso?


A Criptografia Assimétrica foi uma solução desenvolvida para garantir a comunicação entre duas fontes na era da Tecnologia. Antes de falar sobre a Criptografia Assimétrica, deve-se falar um pouco sobre a Criptografia Simétrica. Na Criptografia Simétrica, deve-se criar um algoritmo de “ciframento” (para cifrar a mensagem) e uma chave para decifrar a mensagem. Quem deseja enviar uma mensagem deve cifrá-la com este algoritmo de ciframento e enviar a mensagem para os interlocutores que possuem uma chave de “deciframento”. Para o intruso que interceptasse a mensagem seria trabalhoso tentar decifrá-la, é evidente, porém para aquele que conseguisse captar o algoritmo de “deciframento”, fatalmente poderia interceptar e entender mensagens facilmente. Além desta desvantagem, na técnica de Criptografia Simétrica não há a garantia do remetente que a assina, ou seja, quando você recebe uma mensagem criptografada, pode conseguir decifrá-la, porém não tem como ter certeza que essa mensagem foi realmente gerada pelo destinatário. É aí que entram os dois principais conceitos abordados neste texto. A Criptografia Assimétrica e a Certificação Digital (Assinatura Digital). Na Criptografia Assimétrica não mais se utiliza uma única chave e sim com uma chave pública e uma chave privada.
A chave pública é distribuída entre todos que querem enviar mensagens para aquele receptor e a chave privada fica de posse unicamente do próprio receptor, e apenas esta chave pode decifrar mensagens cifradas pela chave pública. Fica muito mais difícil tentar captar a chave privada para decifrar mensagens, já que agora cada componente do circulo de informações possui sua própria chave privada para decifrar suas mensagens. Caso um remetente gere uma mensagem com uma chave pública de um determinado destinatário, nem ele mesmo poderá decifrar a mensagem após cifrá-la (por não possuir a chave privada). Porém ainda há um problema a ser resolvido, a assinatura das mensagens, ou seja, garantir que aquela mensagem pertence àquele remetente em particular. Para isso foi criado o Certificado Digital, ou assinatura digital, que cria um cabeçalho digital com as informações do remetente. Este cabeçalho garante a autenticidade da mensagem, independente do seu conteúdo. O remetente cria a mensagem, a criptografa com a sua própria chave privada, “assinando” digitalmente o conteúdo, logo após ela criptografa novamente a mesma mensagem (já com a sua assinatura) com a chave, agora publica, do destinatário da mensagem. Este processo é realizado inversamente, pelo receptor, que primeiro decifra a mensagem com sua chave privada, depois decifra novamente com a chave pública do remetente, para verificar a sua autenticidade.

verisign RIC, novo documento de identidade com nova tecnologia, tudo integrado em um chip

Para gerar esses algoritmos de criptografia, foram criadas várias empresas certificadoras, ou autoridades de certificação (CA’s – Cetification Authority). São empresas as quais você pode confiar a criação e manutenção de algoritmos de certificação, fornecimento de chaves e a lista negra de certificados (CRL – Certification Revocation List). A exemplo temos empresas como a VeriSign, Verizon Business (antiga Cyber trust), Caixa Econômica Federal e outros bancos brasileiros. Existem certificados de vários tipos, os certificados pessoais, para validar transações pessoais na rede, os certificados de servidor, que validam servidores como seguros, os certificados de CA, que validam outros certificados, dentre outros.
Por fim existem alguns protocolos criptográficos utilizados pelas grandes corporações, tais como o IPSec, utilizado principalmente para redes VPN, o SSL e TSL, que são utilizados em protocolos HTTP, SMTP, o protocolo X.509, que define o relacionamento entre as próprias autoridades de certificação.
Ps.: Uma dica de Site interessante sobre Certificação Digital é o site do ICP Brasil(o link está com problemas de seguraça avistado pelo firefox), autoridade certificadora do governo responsável pelo processo de regulamentação da Certificação Digital dos cidadãos.


Siga o Rio de Janeiro no Instagram:
Cadastre-se rapidamente para comentar, escolha sua Rede Social favorita.
(Se não estiver vendo mais os ícones das Redes Sociais, significa que já está cadastrado).
Li e concordo com os termos de serviço.

Comente! »





Alguns artigos são escritos pela equipe do Dr. Alberto Birman

Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/blogpop/www/wp-includes/functions.php on line 3250